quinta-feira, janeiro 09, 2014

de de

Para ler: O Teorema Katherine - John Green

Quando um filme, uma roupa, um livro faz muito sucesso e fica muito comentado por aí, eu só vou ver mais sobre alguma dessas coisas quando a poeira baixa. Querem um exemplo? Quando lançaram 50 tons de cinza foi uma febre, todo mundo falava dele e já tinha lido, eu nem li ainda e só vou ler quando me der vontade. Sou meio louca, eu sei... O fato é que a bola da vez é o autor John Green, mais precisamente o livro A culpa é das estrelas, mas como sou do contra, não li esse ainda, mas comecei com outro do mesmo autor.


Título: O Teorema Katherine
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 304
 
Depois da 19ª Katherine terminar com Colin Singleton (ex-garoto prodígio), ele resolve pegar a estrada com o seu melhor amigo, Hassan, na esperança de esquecê-la. Colin só namora Katherines. Nessa viagem, ele descobre sua missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, ou seja, uma fórmula que vai permitir prever os fins de relacionamentos. Mas ao chegar na cidadezinha de Gushot, ela vai aprender bem mais que uma fórmula matemática tem para oferecer.
 

"Quando se trata de garotas (e, no caso de Colin, quase sempre se tratava), todo mundo tem seu tipo. O de Colin Singleton não é físico, mas linguístico: ele gosta de Katherines." Pág. 24.

 
É incrível como John Green cria personagens tão fascinantes, os dois que mais gosto com certeza são a Lindsey e o Hassan. Apesar de todas as fórmulas e gráficos no livro, você não precisa entendê-los para acompanhar bem a história, ufa, graças a Deus. Green tem uma escrita maravilhosa que prende bem a gente, o que mais e chamou a atenção foi a quantidade de notas de rodapé (87 ao todo) ao longo do livro, mas são justamente essas notas que mais me fizeram rir.


"Colin continuava convencido de que o comportamento romântico era basicamente monótono e previsível e que, portanto, seria possível criar uma fórmula bastante simples que anteciparia a rota de colisão de duas pessoas quaisquer. " Pág. 136.

A história é encantadora, não é uma grande aventura ou um livro cheio de surpresas, mas John Green consegue nos prender com sua linguagem e nos fazer amar sua obra. Estou apaixonada pelo autor e já finalizo o segundo livro dele. Logo, resenha dele também aqui no blog.

"É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você sentir dela." Pág. 141.

Curtiram? Já leram alguma obra de John Green?
Diise França Postado por:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião, sugestão ou dúvida. Responderei com carinho!
Beijos
Diise França